Ponte sobre Inhangome desaba e corta ligação do bairro com o resto da cidade

Ponte sobre Inhangome desaba e corta ligação do bairro com o resto da cidade

Duas semanas após a “Cidadãos” ter publicado um artigo que denunciava a situação de perigo iminente que se vivia na travessia da ponte sobre o rio Inhangome, que liga aquele bairro ao resto da cidade de Quelimane, eis que a ponte não resistiu à pressão da água e cedeu, na madrugada desta quinta-feira, agravando o isolamento de Inhangome em relação ao resto da cidade.

Curiosamente, o desabamento acontece num dia sem registo de chuvas, ventos fortes nem qualquer outra alteração atmosférica que justificasse. A enchente habitual dos níveis das águas do rio foi suficiente para deitar abaixo a estrutura daquela ponte que há algum tempo clamava por reabilitação.

Segundo populares que moram nas imediações da ponte, não houve vítimas humanas em resultado do incidente. Relatam, todavia, que só na manhã desta quinta-feira (19.04.2018) três canoas naufragaram ao tentar garantir a travessia de professores e enfermeiros que queriam entrar em Inhangome e Ilova para exercerem suas actividades laborais. Os naufrágios também não resultaram em mortes, mas os passageiros a bordo perderam seus pertences tais como material de trabalho e celulares.

A travessia de uma margem para outra do rio Inhangome continua a ser assegurada por canoas. Para cada movimento, os passageiros pagam 5 meticais.

Recordar que o Conselho Municipal da Cidade de Quelimane, através do Director de Estradas, António Mundeia referiu que a sua instituição precisaria de sete milhões de meticais para construir uma ponte de betão e garantir a segurança dos utentes da ponte.

Enquanto tal não acontece, os moradores de Inhangome e outros utentes da ponte continuam entregues à sua própria sorte.

 

Notícia em actualização  

Última actualização da Notícia -> 9:20PM

Cidadãos De Moçambique

Cidadãos de Moçambique

info@cidadaos.org.mz

Somos uma rede de activistas, independentes e apartidários, dedicados a assegurar que os cidadãos tenham o direito a informação e a informar bem como a capacidade de influenciar as decisões políticas, macro e micro, com impacto sobre as suas vidas

Sem comentários

Postar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: