Acesso a Água Potável e Saneamento do Meio: Um Direito Humano Negligenciado em Quelimane

O Município de Quelimane é um Município de categoria C, e foi uma das primeiras 33 autarquias criadas em 1998, no processo de autarquização em Moçambique. É um, do rol de seis municípios que a província da Zambézia possui. Foi elevada à vila e sede de conselho em 1763 e à cidade a 21 de Agosto de 1942. Está localizada junto do rio dos Bons Sinais, a cerca de 20 km do Oceano Índico. A cidade de Quelimane compreende uma área de 117 km². Administrativamente, está dividida em 4 postos administrativos urbanos e composto por 44 bairros.

Segundo projeções do Instituto Nacional de Estatística (INE), a cidade de Quelimane, até finais de 2018, terá, provavelmente, 250270 habitantes. Entretanto, o crescimento populacional não tem acompanhado, na sua totalidade, o aumento de níveis de acesso de vários serviços básicos como água potável e saneamento do meio.

A maioria dos munícipes residentes nas áreas periurbanas e suburbanas como Murropue, Icídua, Inhangome, Ivagalane, Gogone, Chuabo-Dembe, bairro Novo, Manhaua B, Micajune B e C, não tem acesso à água potável, aliado ao facto, por um lado, de muitas fontes não jorrarem água e, por outro, inexistência de uma fonte com água canalizada. Contudo, os municipes são obrigados, por isso, a ingerir água imprópria, retirada dos poços caseiros, que não oferecem condições para o consumo humano.

Enquanto isso, o Fundo de Investimento de Abastecimento de Água (FIPAG), ainda não conseguii levar a água potável para a maioria dos bairros suburbanos. Porém, continua a priorizar as zonas urbanas, relegando os bairros periurbanos e suburbanos ao último plano.

Baixe a reportagem aqui

Cidadãos De Moçambique

Cidadãos de Moçambique

info@cidadaos.org.mz

Somos uma rede de activistas, independentes e apartidários, dedicados a assegurar que os cidadãos tenham o direito a informação e a informar bem como a capacidade de influenciar as decisões políticas, macro e micro, com impacto sobre as suas vidas

Sem comentários

Postar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: